banner-opção6.jpg

Saiba o que a nossa equipe tem assistido, e acompanhe nossas resenhas e recomendações.

cropped-mikhail-villarreal-ssnetflixbackground-alde.jpg

Cavaleiros do Zodíaco Netflix - Uma Montanha Russa de Acertos e Erros

 

No dia 23 de Janeiro de 2020, estreou na Netflix a segunda parte do remake de Cavaleiros do Zodíaco, série que vem causando polêmicas desde o seu trailer de anúncio, graças a algumas decisões de roteiro, entre elas a principal é a mudança de sexo do personagem Shun de Andrômeda que desagradou boa parte dos fãs. Quero deixar claro que o objetivo desse texto não se limita apenas a criticar negativamente o seriado, mas sim o de demonstrar as principais falhas ao mesmo tempo em que destaco os pontos positivos.  

 

O texto a seguir contém SPOILERS, continue por sua conta e risco.

 

A Mesma História, Porém Uma Nova Motivação

 

Diferente do Anime, aqui a Deusa Athena, reencarna sobre uma profecia que diz que ela irá fracassar no confronto contra os Deuses, assim sendo, o santuário se divide em duas vertentes, de um lado existem os cavaleiros que acreditam na profecia, e para evitar o fim da humanidade eles decidem matar a Deusa que um dia juraram proteger, do outro lado temos os que não acreditam na profecia e estão dispostos a dar suas vidas para proteger Athena, nesse time inclui-se a equipe de Seiya e os demais cavaleiros de bronze. Ao que tudo indica, o remake irá abandonar a ideia de que os cavaleiros de prata e ouro haviam sido enganados por Saga, já que no original eles acreditavam que Athena sempre esteve no santuário e desconheciam o fato dela ter reencarnado. A divisão de “times” por si só dá um novo gás a história, e destaca que nenhum dos cavaleiros são malignos e que todos lutam por um bem maior, o que temos é apenas uma mudança de ideologia, diferente do anime que tenta passar essa mensagem mas falha ao demonstrar alguns cavaleiros como vilões sanguinários. De todas as mudanças, essa foi a mais a que mais me chamou atenção, pois me remete muito aos tempos que estamos vivendo (sim, cavaleiros do zodíaco também pode ser visto como uma crítica social). Outra mudança interessante, é o fato de que Saori é uma pessoa bondosa desde o início, já que no original Saori inicialmente era extremamente maldosa com os aspirantes a cavaleiros e os aspirantes a cavaleiros odiavam a garota por isso. O remake faz com que a relação entre eles seja mais natural, e justifique o fato dos protagonistas quererem tanto protegê-la.

 

Tudo Acontece Muito Rápido

 

A série até o momento conta com 12 episódios, que narra os eventos da guerra galáctica, cavaleiros negros, cavaleiros de prata e o prólogo da batalha das 12 casas, sem contar os eventos originais do remake. São muitos acontecimentos para poucos capítulos, o que fez com que muitas coisas ficassem apressadas, tirando o brilho que determinadas batalhas tinham no original, posso citar como exemplo a batalha de Seiya e Shiryu que se resumiu a apenas alguns minutos e suas armaduras sequer sofreram danos, ou a batalha contra Algol de Perseu que no original destacava todo o drama e emoção do cavaleiro de dragão ao tirar a própria visão para salvar os seus amigos, por outro lado, no seriado da netflix esse momento ficou tão simplificado que o impacto do sacrifício sequer foi sentido. Vale citar que Algol aparece junto de Dante de Cérbero, sim eles cortaram a existência de Capela de Auriga, assim como Algethi de Hércules, Dios de Mosca e Sirius de Cão Maior também não dão as caras nessa nova história. Por outro lado, as batalhas contra Misty de Lagarto, Asterion de Cães de Caça e Moses de Baleia foram bem trabalhadas, ficando de certa forma bem fiéis ao original.

 

Referências ao Mangá

 

Quem leu o mangá deve ter percebido que algumas ideias foram aproveitadas, desde coisas pequenas como a presença do Aiolia na luta de Seiya e Cassius, o fato de que o Hyoga havia sido enviado pelo santuário para matar Athena e os demais cavaleiros de bronze,  Shaka de virgem surgindo diante do Ikki ou o fato dos corpos dos cavaleiros negros serem usados para enganar os cavaleiros de prata, e fazê-los pensar que os cavaleiros de bronze haviam morrido. Muitos desses fatos sempre me fizeram preferir o mangá ao anime, o que na verdade instiga minha vontade de que fizessem com Saint Seiya o mesmo que foi feito com o anime Fullmetal Alchemist Brotherhood, e o recontasse de forma 100% fiel ao mangá, incluindo o fato de que todos os cavaleiros de bronze são filhos de Mitsumasa Kido. A probabilidade disso acontecer é bem baixa, mas não custa sonhar.

 

A Animação e o Combate Estilo Dragon Ball Z

 

    Desde que foi anunciado que um remake de Cavaleiros do Zodíaco estava em produção e que a série seria feita através de animação 3D, um alerta vermelho foi aceso, pois ainda estávamos na lembrança do filme de 2014, que bem… Não vem ao caso. O fato é que eu não conseguiria descrever esse tópico em apenas uma palavra, pois em alguns momentos eu acredito que ela funciona muito bem, já em outros fica evidente a mediocridade. Me incomoda o fato de que alguns cavaleiros foram resumidos a um único golpe, e a animação do ataque é reciclada constantemente no decorrer da série, eu por exemplo não aguentava mais ver o Hyoga soltando pó de diamante, o que aconteceu com o Trovão Aurora? Ou o fato de que muitos inimigos tem seus ataques simplificados à bolinhas de energia, no melhor estilo, cópia genérica de Dragon Ball. Por outro lado, os poucos cavaleiros de ouro mostrados, estavam lindos e suas armaduras muito bem detalhadas, tal como no original, por um breve momento é mostrado Saga soltando a icônica explosão galáctica e é um show à parte, a única coisa que me desagradou é que aparentemente nessa nova série os cavaleiros de ouro podem voar, destaco a parte em que Milo vigiava a luta de Aiolia e Seiya enquanto planava no céu.

 

O que fizeram com os Cavaleiros Negros?

 

Algo que eu gostava bastante no mangá e no anime, era o fato dos cavaleiros negros serem como uma cópia dos protagonistas, porém malignos. Isso tudo foi ignorado pela netflix, aqui Cassios que havia sido derrotado por Seiya na batalha pela armadura de pégasus, se torna um cavaleiro negro, isso não seria um problema se não fosse pelo fato de que os demais cavaleiros são cópias do porte físico do gigante, e que aqui as armaduras negras são mecânicas e criadas em laboratórios, jogando fora toda a mística que existia no original, que as armaduras malignas haviam sido produzidas por ferreiros banidos e entregues a cavaleiros banidos. Não bastava apenas mudar tudo, ainda tinha que deixar todos os guerreiros com o mesmo ataque genérico. Infelizmente eu só posso resumir essa parte como preguiçosa.

 

Shun Mulher

 

Acredito que de todas as polêmicas que envolve Cavaleiros do Zodíaco da Netflix, essa é de longe a que mais fez barulho, não tem muito o que falar sobre esse assunto que já não foi dito por muitos na internet a fora. De maneira resumida, eu considero como uma mudança desnecessária, o que trás zero de impacto na história, alguém na produção, decidiu que um dos cavaleiros deveria ser mulher e assim o fez.

 

Vale a Pena?

 

Cavaleiros do Zodíaco acertou em trazer uma motivação de batalha renovada, em comparação ao clássico, muitos fãs antigos vão se sentir em casa ao ver que todo o elenco de dublagem original está presente nessa adaptação (com exceção da Shun, por motivos já citados), mas peca na hora de resumir os fatos, fazendo eles perderem o impacto que o anime original trazia, a animação não é a melhor que existe no mercado, mas tem os seus pontos altos. Se você é fã de cavaleiros do zodíaco, eu recomendaria que você conhecesse o novo trabalho, mas não espere algo que irá substituir a obra original, tenha em mente que o que está sendo apresentado aqui é uma obra alternativa ao que já conhecemos, que mira um novo público, e antes que você sinta que a nova adaptação destruiu a sua infância, lembre-se que a série clássica ainda existe e pode ser assistida na própria netflix.

 

Estudante de Jornalismo

Texto Publicado Por: Alfredo Ferreira de Carvalho

Facebook: https://www.facebook.com/alfredo.ferreira.165

Twitter: @Carvalho_ALF

Instagram: mrxalf

Banner2.jpg

© 2020  Olhar Geek

Entre em Contato:

contato.olhargeek@gmail.com